La dernière semaine a Montréal

Minha última semana em Montreal foi bem tranquila em termos de eventos, mas não foi por isso que foi pior que as outras. Talvez seja porque o principal companheiro de bar foi embora. Sendo assim, decidi focar em companheiras de bar!

Na segunda-feira fui ao restaurante Juliette & Chocolat. Não estava na minha programação inicial, mas me falaram que é bom e tinha boa companhia, então por que não? E realmente era um restaurante legal, fomos muito bem atendidos. Acho impressionante como as coisas aqui são servidas rapidamente, parece que já está tudo pronto e eles só trazem para a mesa, é realmente incrível. Obviamente era um restaurante focado apenas em sobremesas baseadas em chocolate. Não me lembro exatamente o nome do que comi, mas bebi algo bastante semelhante ao Irish Coffe chamado L’Irish Chocolate. Muito doce de uma vez pra mim (que bom que a água era à vontade), mas para quem ficou curioso vale a visita.

Juliette et Chocolat

Na terça foi dia de Hockey, mas dessa vez na televisão. Os canadenses realmente conseguem cativar as pessoas para gostar de Hockey, e em Montreal o negócio é torcer para os Canadians. O jogo era Montreal (4) e (3) Winnipeg e foi bastante disputado.

Quarta foi dia de matar a saudade do PS3. Apesar de só fazer coisas legais por aqui, tem horas que gostaria de jogar um pouco, e nesse dia a escola ofereceu exatamente isso. Por incrível que pareça, acabei sendo o campeão num jogo de hockey, que lembra Mario Kart/Party pelo fato de você poder sacanear seu adversário. Mais legal foi o fato de ter sido campeão jogando contra o Canadense que era dono do videogame, favorito para a partida.

Como era fim de mês, muita gente iria embora no final dessa semana. Aqui é comum que as pessoas saiam na Quinta para balada, bares ou qualquer coisa semelhante e trabalhem mais relaxadas na sexta. E uma grande despedida estava planejada para esse dia para uma brasileira muito gente boa. Como eu também iria embora, tinha que comparecer para o último gole de cerveja com os novos amigos. Nunca vi tanta gente junta para uma despedida num bar, provavelmente 25 pessoas ou mais foram. E muita gente bebendo em tom de despedida com certeza resulta em diversão!

Despedida Mônica

Na sexta provei comida colombiana. Sim, nunca havia comido e acabei provando aqui no Canadá. Lembra bastante a brasileira, deu para ter aquela sensação nostálgica de casa. O que achei interessante é que o restaurante não tinha nada de francês, somente espanhol ou inglês. A noite pretendia me despedir de todos indo para a balada planejada pela escola, mas fui para um bar tão legal antes que acabei ficando por lá: Snack ‘n’ Blues. O conceito era bem interessante, petiscos (nachos, molhos, amendoins, entre outros) e doces de graça ao som de blues. Pra melhorar, a companhia e a conversa estavam ótimas. Perdi a balada mas pra mim foi sensacional.

Infelizmente chega uma hora que temos que dizer au revoir e Sábado era o dia. Sem sombra de dúvida Montreal vai deixar saudades, por ser uma cidade charmosa, hospitaleira e por todos que conheci. Mas o que me aguardava para esse dia não era meu retorno a realidade, mas a viagem para iniciar a segunda etapa dos estudos em Toronto, dessa vez inglês. E para aproveitar e ter uma experiência diferente, decidi ir de trem. A viagem é bem agradável, em boa parte do trecho estava nevando, o que deixava a paisagem mais bonita principalmente nas áreas de florestas. Outra vantagem é que a viagem é mais rápida que carro e mais barata que avião, e o serviço de bordo é bem parecido com o de companhias aéreas, mas com preços racionais. O Brasil poderia investir mais nesse tipo de meio transporte entre cidades.

A imagem que ilustra esse post é da bandeira de Montreal. Aqui é comum ver bandeiras do país, província e cidade espalhadas por todos os cantos. Seu significado é bastante interessante, pois remete a influência francesa e do britânica. Sinceramente não sei se eles gostam muito dela, pois acredito que a preferência das pessoas da província do Quebec é somente a influência francesa, mas posso estar enganado.